top of page
  • Editor

Carta Aberta: Por Leis Mais Severas Contra Crimes Hediondos

Hoje, mais do que nunca, após o relato do crime ocorrido em Sorriso, Mato Grosso, onde quatro mulheres foram covardemente assassinadas e violentadas, sentimos o peso da dor e da indignação diante da brutalidade dos crimes hediondos que assolam nossa sociedade.


Não são apenas números em relatórios estatísticos; são histórias de vida interrompidas, sonhos desfeitos, e famílias destroçadas pela violência extrema. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os índices de crimes violentos letais intencionais no Brasil são assustadores, com uma média de 27,8 homicídios por 100 mil habitantes em 2020. Cada número desses representa uma tragédia, um vazio deixado no coração de alguém.


É especialmente doloroso saber que mulheres, crianças, idosos e pessoas com incapacidades estão entre as principais vítimas. O Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2021 revelou dados estarrecedores: quatro mulheres são assassinadas diariamente no país. Muitas dessas mortes ocorrem em cenários de violência doméstica, onde o lar, que deveria ser um refúgio, se torna um palco de terror.


Esta realidade nos confronta com uma pergunta angustiante: podemos realmente re-socializar aqueles que cometem crimes com tamanha brutalidade? Os programas de reabilitação são fundamentais, mas parecem insuficientes diante da natureza hedionda desses atos. Estamos falando de indivíduos que escolheram ignorar o mais básico dos direitos humanos: o direito à vida e à integridade.


Portanto, é urgente a necessidade de fortalecermos nossa legislação. Precisamos de leis que não apenas punam com severidade, mas que também ofereçam verdadeira proteção às vítimas e potenciais vítimas. As penas devem refletir a gravidade dos crimes e enviar uma mensagem clara: a sociedade não tolerará tais atos de crueldade.


Unidas, nossa voz ecoa com mais força. Juntas, podemos ser um farol de esperança e mudança. Lutemos por um futuro onde a segurança não seja um privilégio, mas um direito inalienável de todos. Que nosso clamor por justiça ressoe nos corredores do poder, trazendo transformações reais e duradouras.


Com esperança e determinação,

Maria Borgo

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page